Ir para o conteúdo principal

Blog


5 aplicativos gratuitos que ajudam a diminuir o vício em celular

5 aplicativos gratuitos que ajudam a diminuir o vício em celular

Aplicativos de celular que têm como função diminuir o uso do aparelho pode parecer contraditório, mas é uma iniciativa que pode funcionar.  Acredite: o brasileiro tem a maior média mundial de tempo diário na frente do celular: 4 horas e 48 minutos (em dados de 2016; se fosse 2018, a média talvez fosse maior). Confira aqui 5 aplicativos que vão te ajudar a se controlar – e não cobram nada por isso:

1) Flipd (para Android e iOS)

Para quem quer começar radicalmente, este é um aplicativo que te deixa completamente offline. O Flipd te impede de usar o smartphone trancando o dito cujo. Simples assim.

Ele opera em dois modos. No mais rígido deles, um temporizador fica estampado na tela, fazendo contagem regressiva. No modo mais ameno, você navega com o vigilante rodando em segundo plano, e ele manda periodicamente mensagens que te ajudam a resistir à tentação.

Os desenvolvedores criaram, inclusive, um modo de uso para escolas e empresas – que ajuda estudantes e profissionais a focarem mais em suas atividades.

Disponível em: http://www.flipdapp.co/

2) Moment (para iOS, em breve também para Android)

A ideia do Moment é traçar a sua rotina de uso e, depois, calcular quanto tempo você passa em cada aplicativo. Dentro do app, você tem a disposição uma visão geral do tempo de uso de cada app ao longo da semana. Com esses gráficos (e um pouco de sabedoria, é claro), é possível estabelecer uma rotina – e diminuir os minutos perdidos aos poucos.

Disponível em: https://inthemoment.io/

3) Forest (para Android e iOS)

Esse aqui vai para os fãs de Tamagotchi. Só que, ao invés de um bichinho, cada usuário é responsável por uma árvore. Disponível também como uma extensão do Chrome, o Forest funciona como um jogo. Quando está aberto em primeiro plano no smartphone, a planta cresce. Quanto mais tempo você passar longe dos sites e aplicativos que te distraem, mais ela vai crescer.

Com o tempo, dependendo do seu desempenho, é possível criar uma floresta virtual completa. O mais interessante é que o seu “detox digital” não ajuda só você, mas o planeta: as árvores plantadas dentro do Forest resultam em mudas de verdade fora das telas. Por meio de uma parceria com a organização “Trees for the Future”, mais de 300 mil árvores já foram plantadas.

Disponível em: https://www.forestapp.cc/en/

4) Dinner Mode (para iOS)

Com certeza sua mãe já brigou com você por usar o celular na mesa, na hora do jantar. E o hábito de tirar (e postar) fotos da comida, checar constantemente as notificações ou mandar mensagens enquanto come demonstra o grau de vício atual.

O Dinner Mode bloqueia o acesso a outros apps durante períodos de 15 minutos, 30 minutos ou 1 hora. O usuário escolhe quanto tempo quer se desconectar – para aproveitar a refeição. Se o celular ficar parado (virado para baixo, de preferência) durante o tempo combinado, você receberá uma belíssima tela de “Parabéns! Missão cumprida!”. Agora, se você descumprir as regras, aparecerá uma vergonhosa tela de advertência. O app conta quantas vezes você descumpriu o combinado – e esfrega o descontrole na sua cara.

Disponível em: http://dinnermode.org/

5) Siempo (para Android)

Esse é para você que é viciado em checar as notificações do celular. Quando o Siempo está ativado, ele bloqueia apps como redes sociais e lojas de aplicativos (que distraem muita gente). A ideia é eliminar tudo aquilo que pode te interromper.

Por outro lado, ele deixa programinhas como agenda, bloco de notas, previsão do tempo e mapas em paz. E o mais incrível: impede o celular de te levar automaticamente à tela de início. Quando você liga o aparelho, logo de cara aparece um campo para digitar o que você deseja fazer, e o app já te leva direto para lá. Simples e focado.

Disponível em: http://www.getsiempo.com/

Nenhum desses aplicativos é capaz de fazer milagres – eles só te ajudam a efetivar a meta que você já estipulou na sua cabeça, servem como um empurrãozinho para quem já entendeu que o excesso de uso do celular é um problema a ser combatido.

Fonte:
Superinteressante

Comentários