Ir para o conteúdo principal

Blog


5 passos para aplicar inteligência emocional no trabalho

5 passos para aplicar inteligência emocional no trabalho

Inteligência Emocional pode ser definida como o poder de identificar as suas emoções e as alheias, bem como o dom de trabalhar cada uma delas. O sujeito emocionalmente inteligente tem condições de incentivar a si próprio e de seguir em frente mesmo diante das desilusões; detém a aptidão de conter estímulos, transferir sentimentos para contextos adequados; exercitar a gratidão dilatada; encorajar os outros, induzindo-os a despertar em seu íntimo as maiores propensões e a participar de esforços coletivos.

Não se restringe aos relacionamentos

As áreas de estudos da mente, como psicologia e neurociência, têm estudado como funciona a inteligência emocional desde 1990. Nas últimas décadas, para entender seu esforço, identificar lacunas e desenvolver um plano de ação para melhorar a qualidade das relações em áreas de diversidade, incluindo o ambiente de trabalho, a educação e a família.

A inteligência emocional pode criar um ambiente propício na empresa, se for aplicável não apenas para a gerência, mas para ajudar todos os funcionários – é importante fornecer treinamentos com objetivos, pesquisas e conteúdo claros. Existem algumas categorias que ajudam a fazer um passo a passo desse processo:

1) Autoconhecimento

Quando se fala em Inteligência Emocional sempre é mencionado sobre o QE, que é a capacidade de: reconhecer, compreender e gerenciar nossas próprias emoções. Se você conhece a si mesmo, pode melhorar a maneira com que lida consigo.

2) Autorregulação

Orações e meditações são exemplos dessa prática, que, quando bem aplicada, torna o indivíduo menos ansioso e impulsivo. Além disso, pode torná-lo mais consciente de suas atitudes, melhorar a flexibilidade e capacidade de inovação. Não há necessidade de vinculação religiosa, apenas o hábito de tirar regularmente alguns minutos do dia para ficar em silêncio, sozinho e concentrado, refletindo sobre questões importantes do dia a dia.

3) Motivação

Determinação, definição de metas e comprometimento a melhorar constantemente a si mesmo. Motivação é uma das áreas em que empregadores e gestores podem mais atuar no ambiente de trabalho, pois eles estão em posição de dar reconhecimento e novas oportunidades aos profissionais mais capacitados.

4) Empatia

É a capacidade de entender a outra pessoa, colocar-se no lugar dela. A empatia é uma das aplicações mais claras de Inteligência Emocional – e, no ambiente de trabalho, pode contribuir para seu sucesso. Além disso, reconhecer as necessidades das pessoas pode ajudar a antecipar alguns problemas ou resolvê-los com mais eficácia.

5) Habilidades Sociais

Boa comunicação e facilidade no trato com pessoas é algo muito relevante profissionalmente desde sempre, mas com o amplo acesso às redes sociais isso se intensificou. Hoje é possível conseguir um emprego via rede social, fazer cursos online, mas também acarretar problemas no local de trabalho em razão de uma postagem no seu perfil. É preciso fazer ponderações e ser razoável para usar a internet a seu favor.

Fontes:
InfoEscola
Portal Administradores

Comentários