Ir para o conteúdo principal

Blog


Agentes polinizadores estão ameaçados pelo uso de agrotóxicos

Agentes polinizadores estão ameaçados pelo uso de agrotóxicos

Muito se fala da diminuição da população de abelhas. Mas um estudo recente indica que uma das causas da ameaça aos agentes polinizadores é o uso de agrotóxicos. A conclusão é do Relatório Temático sobre Polinização, Polinizadores e Produção de Alimentos no Brasil, lançado na última semana pela Plataforma Brasileira de Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (BPBES) e pela Rede Brasileira de Interações Planta-Polinizador (Rebipp).

Os agente polinizadores, como abelhas, aves e outras espécies de insetos, são importantes para quantidade e qualidade dos produtos agrícolas. Na berinjela, por exemplo,  o uso desses polinizadores pode aumentar até mais 180g por unidade. “Isso, na prateleira, faz diferença para o produtor”, explica Kayna Agostini, professora da Universidade Federal de São Carlos.

No estudo também é discriminado o quanto isso impacta no plantio de 67 frutas e legumes. Na soja, a mais impactada, 60% do cultivo depende de agentes polinizadores. Mas as plantações de café (12%), laranja (5%) e maçã (4%) também são dependentes.

O relatório demonstra como este ecossistema é vulnerável. Entre as causas, apresenta-se a perda de habitat e mudanças climáticas, mas o mais grave é o uso de agrotóxicos nas culturas, que coloca em risco a produção de alimentos e a conservação da biodiversidade.

Uma solução trazida, além da diminuição do uso dos químicos, é o manejo de polinizadores nativos. O país possui uma grande diversidade de espécies de abelhas sem ferrão que, além de produzirem méis de qualidade e de alto valor agregado, também são excelentes agentes polinizadores.

Fonte:
 

Comentários