Ir para o conteúdo principal

Blog


Alerta verão: câncer de pele é o tipo mais comum no Brasil

Alerta verão: câncer de pele é o tipo mais comum no Brasil

Cânceres como os de próstata e de mama apavoram homens e mulheres todos os dias, mas o câncer de pele é o mais comum no Brasil: a previsão é de quase 172 mil novos casos entre 2018 e 2019. Essa previsão consta no relatório Estimativa 2018 – Incidência de Câncer no Brasil, publicado pelo Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), do Ministério da Saúde.

O dado corresponde a quase um terço dos casos novos de câncer projetados para 2018-2019 no país (600 mil). Não são, contudo, os que mais matam: houve aqui 3.752 óbitos por tumores de pele em 2015, último ano com dados disponíveis. Existem dois tipos de tumores na pele: melanoma e não melanoma: os primeiros são bem mais letais, provocam cerca de metade dos óbitos – ainda que sua incidência seja em torno de 3%.

O melanoma ataca melanócitos, células que compõem apenas 1% da pele e produzem a melanina, pigmento escuro que lhe dá cor. É mais comum em pessoas claras, que têm menos melanina. Apresenta mais potencial para desencadear metástases, ou seja, originar tumores noutras partes do corpo – daí a maior mortalidade.

Incidência

Ainda que seja mais comum em pessoas de pele clara, o câncer de pele também pode acontecer em pessoas com pele mais escura. O cuidado na prevenção deve ser para todos, pois ninguém é blindado a esse tipo de doença.

Cuidados

- Limitar a exposição à radiação ultravioleta: é a maneira mais eficiente de reduzir o risco de melanomas. Não se exponha o sol forte por mais tempo do que o necessário. O horário para fugir do sol é entre as 10h e 16h, quando a luz UV é mais intensa.

- Use protetor solar: não é frescura, o protetor é realmente necessário e deve ser aplicado em todas as partes do corpo que ficam expostas ao sol – preferencialmente do FPS 30 para cima. E não basta aplicar apenas uma vez, se a exposição ao sol é prolongada e/ou o corpo teve contato com água, é necessário reaplicar o produto.

- Evite bronzeamento artificial: os raios emitidos pelas máquinas de bronzeamento não são inofensivos e podem, sim, aumentar os riscos de desenvolvimento de um melanoma.

- Proteja-se: além do protetor solar, roupas, óculos de sol, bonés e chapéus são aliados necessários no cuidado com a pele.

- Preste atenção nas suas pintas: notou uma pinta diferente, irregular? Consulte um dermatologista para avaliar se é sinal de um problema mais grave a ser tratado.

Mesmo para quem não vai à praia, o verão é uma época de cuidados especiais com a pele. Não deixe de se atentar às dicas, pois no transporte público, andando até o trabalho ou caminhando no final do dia você pode estar em risco se não se proteger.

Fontes:
Folha de São Paulo
Oncoguia.org

Comentários