Ir para o conteúdo principal

Blog


Cinco coisas que as crianças aprendem primeiro com a família

Cinco coisas que as crianças aprendem primeiro com a família

Os pais costumam sonhar com as conquistas que os filhos terão quando forem adultos, almejando um futuro brilhante. A família, junto com a escola, é a instituição encarregada pela formação do ser humano. Enquanto a escola faz-se responsável pela educação formal, na família recebemos a educação informal, que começa já quando nascemos.

É importante que se promova, no núcleo familiar, habilidades capazes de levar as crianças a desenvolverem relações saudáveis, embasadas na ética e na honestidade. Assim, os filhos crescem sabendo respeitar ideias e resolver conflitos, antes mesmo de ir à escola. Dessa forma, pesquisadores da área da educação consideram que existem alguns conhecimentos que começam na família.

1 - Desenvolvimento cognitivo

Está equivocado quem acha que a família só é responsável pelo comportamento da criança, uma vez que é no núcleo familiar que os filhos começam a desenvolver as primeiras habilidades cognitivas.

O bebê inicia a aprender desde o nascimento. Assim, o desenvolvimento da linguagem, do raciocínio, da capacidade de abstração e de resolução de problemas podem e devem ser incentivados pela família antes mesmo da criança frequentar a escola.

2 - Inteligência emocional

Já se sabe que a inteligência formal não é a única existente. Hoje em dia, muitos adultos ainda têm dificuldade de lidar com as emoções. O melhor caminho para formarmos filhos mais inteligentes emocionalmente é ensiná-los a educar suas emoções quando ainda pequenos.

Os pais podem incentivar os filhos a inventar, correr riscos, brincarem e se encantarem. E não devem ficar com medo ou protegê-los de forma excessiva quando as crianças se frustrarem ou fracassarem. É importante ensinar que estes sentimentos são parte da vida e ajudar os pequenos a lidar com eles.

3 - Sociabilização

Outro problema que a superproteção dos pais pode trazer é a dificuldade de os filhos aprenderem a socializar.  Sem perceber, os adultos muitas vezes criam um mundo artificial para seus filhos, não se dando conta de que dessa forma estão impedindo que eles aprendam, verdadeiramente, a viver no mundo real.

4 - O foco no desempenho escolar

A criança aprende muitas coisas antes de iniciar a escola. E é também no núcleo familiar que ela aprende a importância de tirar boas notas. A família que participa ativamente do processo de aprendizagem das crianças, desde a Educação Infantil, está colaborando para o crescimento e o desenvolvimento escolar. Além disso, uma boa comunicação entre escola e pais resulta em um melhor aproveitamento e desenvolvimento do intelecto infantil.

5 - A importância das escolhas para o futuro

Quando mais velho, o filho se espelha na família para descobrir o que quer fazer e que profissão exercer. O jovem precisa contar com o apoio nesse momento tão decisivo em sua vida. Deve-se evitar coagir os filhos para escolherem caminhos pré-selecionados pelos parentes. Embora a escolha possa ser orientada por familiares e até amigos ou profissionais, é absolutamente pessoal. 

A dedicação dada para a criação e crescimento de uma criança exige atenção, cuidado e dedicação. Crescendo em um ambiente sadio e estimulante os filhos passam por novas experiências e aprendem coisas que são fundamentais para a vida.

Fontes:

Comentários