Ir para o conteúdo principal

Blog


Dicas e hábitos para desenvolver a Inteligência Emocional

Dicas e hábitos para desenvolver a Inteligência Emocional

A inteligência emocional diz respeito à capacidade de reconhecer e administrar os próprios sentimentos e os dos outros. Ou seja, saber lidar com medos, inseguranças e insatisfações. 

Essa capacidade pode ser utilizada e desenvolvida no dia-a-dia e no trabalho e traz enormes benefícios para quem a pratica, como o desenvolvimento da resiliência, facilidade de aprendizado e maiores oportunidades em cargos de liderança. 

Saiba como praticar a IE:

Os pilares da Inteligência Emocional e como exercitá-los

Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional (Sbie) e da Associação Brasileira de Inteligência Emocional (ASbie), Rodrigo Fonseca, os principais pilares da Inteligência emocional são:

Percepção das Emoções

É essencial aprender a identificar as emoções, tanto das pessoas ao seu redor como os próprios sentimentos. Nesse sentido, a empatia é a principal forma de aprender a lidar com o que os outros sentem. Aprenda a escutar e compreender ativamente o que as pessoas dizem e expressam. Já para praticar o autoconhecimento, elabore uma lista com suas qualidades, objetivos e valores. Busque, também, analisar como melhorar os pontos negativos.

Gerenciamento das Emoções

Após identificar as emoções que o(a) cercam, você precisa aprender a lidar com elas. Elabore o autocontrole através de meditação e respiração para passar por momentos desagradáveis. Além disso, analise quais cenários e situações ruins você consegue evitar no dia a dia. 

Autorresponsabilidade

A autorresponsabilidade é a capacidade de assumir seus próprios acertos, fracassos e sucessos. Assuma os seus erros e aprenda com os feedbacks para evoluir. Se algo der errado, não é o fim do mundo. 

Foco

Foque em ações, momentos e emoções positivas. Ao invés de ver defeitos em tudo e em todos, tente listar o que mais gosta em pessoas, locais e momentos. O resultado final é surpreendente e exercita, também, a gratidão. 

Fontes:

Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional 

Forbes 

Exame


Comentários