Ir para o conteúdo principal

Blog


Engenheira transforma Fusca em carro elétrico

Engenheira transforma Fusca em carro elétrico

Muito já se fala em veículos elétricos para diminuir o uso de combustíveis fósseis. Mas essa ideia ainda parece distante para os brasileiros, não é? A engenheira elétrica, Aline Gonçalves Santos, do Espírito Santo, quis mostrar que não é bem assim. Sozinha, ela adaptou seu Fusca 1971 para funcionar com eletricidade.

O Projeto

Moradora de Vila Velha, a engenheira capixaba estudou como identificar os componentes necessários para criar um motor elétrico. Depois, com a ajuda de uma equipe de eletricistas e mecânicos, e um investimento inicial de R$ 60 mil, Aline conseguiu equipar seu Fusca. Ele roda 50 quilômetros a cada carregamento, com velocidade de 50 km/h.

“É um carro urbano, dentro da proposta de popularizar o veículo elétrico. Não é projetado para viagens, por exemplo. Um estudo apontou que a velocidade média em Vitória é de 30km/h, portanto, o Fusca está excelente.”, explica Aline.

Hoje a engenheira tem uma startup que faz esse serviço em outros veículos, a MeuVeb. Ela consegue adaptar os carros em dois dias comercializando um kit de 45 mil reais. Qualquer veículo pode ser equipado, mas por enquanto a MeuVeb trabalha apenas com modelos antigos, com chassi Volkswagen, como Fusca, Karmanguia, Puma e Brasília.

“A nossa proposta é galgar para chegar a carros mais novos”, contou Aline, que participou em abril da InovAtiva Brasil, o principal programa de aceleração em larga escala para negócios inovadores do país, em São Paulo.

Conversão da Volkswagen

Pode parecer loucura querer adaptar carros antigos quando modelos elétricos novos estão chegando no mercado. Contudo, a empresa responsável pelo veículo está em sincronia com Aline. Nesse semestre, a Volkswagen anunciou uma nova maneira para que os europeus convertam os motores dos seus Fuscas.

Em vez de acoplar novos motores elétricos e baterias às correntes de transmissão existentes nos carros, a VW vai fornecer à eClassics, uma fábrica alemã, todas as peças necessárias para que o motor inteiro seja substituído. Essas novas peças, produzidas em série, são as mesmas presentes no E-UP, carro totalmente elétrico da montadora.

A bateria presente nos veículos deve ser suficiente para que ele rode 200 quilômetros sem precisar recarregar. Além disso, após as modificações, o veículo terá o equivalente a 82 cavalos de potência, o que faz com que ele chegue a 150 km/h. A VW diz que também está trabalhando em uma solução de conversão elétrica para Kombis antigas e também para o e-Porsche 356.

Fontes:
 

Comentários