Ir para o conteúdo principal

Blog


IPTU E IPVA: pagar à vista ou parcelar? Eis a questão

IPTU E IPVA: pagar à vista ou parcelar? Eis a questão

Novo ano, velhos gastos. Algumas despesas, como IPVA e IPTU, para veículos e imóveis, respectivamente, estão no calendário de contas fixas de muitos brasileiros. Ocorre que, após alguns excessos financeiros típicos do final do ano, as contas do novo ano têm alguns adendos para aqueles com filhos em idade escolar: matrícula, material escolar, uniforme, contrato de transporte fretado. Para que a ressaca pós-festas não cause muita dor de cabeça, o remédio é preventivo: planejamento financeiro – que você pode obter através do nosso serviço de Consultoria Financeira.

Não tem mistério: o controle financeiro é a chave

“Os impostos e as outras contas do início do ano, como as matrículas em cursos e as anuidades da OAB, do CRM e outros conselhos profissionais, não podem ser encarados como custos extras, porque são previsíveis. E quando há previsão, se faz provisão”, explica Henrique Lian, diretor da Proteste – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor.

O conselho é se preparar ao longo dos meses, inclusive criando uma aplicação específica para este fim. “Desta forma, é possível pagar à vista e obter os descontos, que chegam a vantajosos 10% em alguns municípios. Uma sugestão é guardar a restituição do imposto de renda nesse fundo dos impostos, por exemplo”, diz Lian. Opções de aplicações financeiras com condições especiais para esta e outras finalidades você encontra aqui.

Para Reinaldo Domingos, presidente da Abefin (Associação Brasileira de Educadores Financeiros), a questão é a mesma: o problema reside na falta de planejamento para esses gastos que são previsíveis e obrigatórios.

E quem não se preparou?

Caso você não tenha conseguido poupar durante o ano e pagar à vista não seja uma alternativa viável, parcelar o IPTU e IPVA não é o fim do mundo.  “Apesar de o Banco Central ter limitado a 30 dias os juros do rotativo do cartão de crédito, que depois são transformados em taxas mais vantajosas, esta ainda é a solução mais cara. Antes perder o desconto dos impostos do que cair na bola de neve do cartão por conta dos outros gastos”, indica Lian.

Outro alerta é para a parcela da população que se encaixa no perfil de superendividados, ou seja, tem mais de 30% da renda comprometida com o cheque especial: “Deixar de pagar IPTU pode parecer a melhor decisão a curto prazo, mas lembre-se de que a médio prazo, isso é perigoso. Uma execução fiscal virá com custos extras de juros e honorários advocatícios, e ainda se corre o risco de perder o bem”.

Endividado, equilibrado ou investidor?

Entre pagar à vista ou parcelar, Reinaldo Domingos diz que a resposta se encaixa em duas categorias, com base na situação financeira da pessoa interessada: endividado, equilibrado financeiramente ou investidor?

Se for a primeira ou segunda opção, Domingos avalia que dificilmente o contribuinte conseguirá fazer o pagamento à vista, restando o caminho do parcelamento. "Lembrando que se deve evitar ao máximo recorrer a empréstimos, limites do cheque especial ou qualquer outra maneira de crédito do mercado financeiro, pois isso apenas se tornaria uma bola de neve, devido aos juros altíssimos cobrados", orienta o especialista.

Agora, caso a situação financeira esteja mais confortável, sendo investidor, Domingos recomenda que o pagamento seja feito à vista, já que existe possibilidade de desconto de alguma porcentagem do IPTU. Mas é importante ficar atento aos compromissos futuros; muitas pessoas se deixam levar pelo bom desconto e acabam esquecendo que haverá outras contas a serem pagas naquele mesmo mês ou nos próximos. "De que adianta pagar à vista e conseguir desconto em uma despesa e não ter dinheiro suficiente para quitar as outras?", lembra Domingos.

Como economizar no material escolar

O diretor da Proteste ressalta que, entre todas as despesas do começo do ano, é no material escolar que se encontra a possibilidade de economizar dinheiro devido à grande oscilação de preços. Encontre aqui todas as dicas para economizar nesse momento.

Quer estar sempre por dentro de assuntos como este? Então acompanhe nossa seção de Educação Financeira.

Fontes:
InfoMoney
Veja

Comentários