Ir para o conteúdo principal

Blog


O seu turismo é consciente? Dicas para ser um viajante melhor

O seu turismo é consciente? Dicas para ser um viajante melhor

O aumento de viajantes, por um lado, pode ser excelente para a nossa cultura. Estamos ampliando nossos horizontes. Contudo, o turismo em excesso é algo que preocupa. Muitas das cidades não estão preparadas para receber uma enorme quantidade de visitantes e isso pode causar problemas ambientais.

De acordo a Organização Mundial de Turismo da ONU, as visitas de turistas internacionais atingiram 1,4 bilhão em 2018 em todo o mundo. Em 2008, eram apenas 936 milhões. Até 2030, a expectativa é que o número chegue a 1,8 bilhão.

Além do grande número de pessoas, muitos turistas não respeitam as regras locais, bebem em excesso e até causam o aumento do custo de vida para os moradores. Além de pensar em viagens mais sustentáveis, é necessário ser mais consciente com as outras culturas. Ninguém quer que paremos de viajar, mas então, como é possível ser turistas melhores?

Analise suas expectativas

Para fazer sua parte, é interessante que, antes de tudo, a gente examine o porquê queremos viajar "A questão é se você quer ir a um lugar ou mostrar às pessoas que você esteve no local." diz Eduardo Santander, diretor executivo da European Travel Commission.

Pergunte a si mesmo o que você realmente quer fazer e ver. O melhor é fazer o mesmo tipo de atividade que você faria em casa: se você não gosta de museus, por exemplo, evite se programar para ir em um durante a viagem. Você dificilmente vai aproveitar e ainda pode ocupar o espaço de outra pessoa. 

Saia do básico

"Se você estiver indo para Praga, em vez de passar dois dias, passe uma semana —e não vá (apenas) a lugares turísticos. Ande por tudo", diz a jornalista Elizabeth Becker, autora do livro Overbooked: The Exploding Business of Travel and Tourism. "Absorva aquele lugar, e garanto que você conseguirá evitar as multidões", completa.

Se você for a Paris, é compreensível que queira ver a Torre Eiffel, por exemplo. Mas um rápido passeio apenas pelas atrações principais reforça o problema do excesso de turistas. Em vez de ver lugares que estão lotados, considere viajar mais longe e passar mais tempo na cidade.

Utilize a internet a seu favor

Aproveite o que a tecnologia traz na questão das viagens. Martha Honey, diretora-executiva do Center for Responsible Travel de Washington, sugere aplicativos que indicam se certos pontos turísticos estão mais lotados que o normal. Em vários lugares, os aplicativos também permite que se escape de filas e que se descubra a história dos lugares de antemão.

Pesquise e planeje

Especialmente se o dinheiro está apertado, o planejamento é importante. "Você vai pesquisar na internet o melhor valor para hospedagem. Você vai pesquisar previamente sobre o seu destino. Você encontrará, por um preço bom, o voo sem escalas.", explica Martha Honey.

A diretora avisa para tomar cuidado com pacotes turísticos fechados. Eles são cheios de taxas escondidas e também priorizam o turismo "de passagem", deixando os viajantes com pouco para lembrar depois.

Respeite

O excesso de turistas não está simplesmente enchendo os lugares, mas também está enchendo com pessoas que desconhecem e, muitas vezes, desrespeitam a cultura local. Os turistas devem entender que "eles estão apenas pegando emprestado os lugares dos residentes locais", diz Tadashi Kaneko, diretor-executivo da Organização Nacional de Turismo do Japão.

Para resolver isso, precisamos tratar os destinos como se fossem nossa própria casa. E tentar aprender o máximo da cultura e das regras de antemão. "Muitas pessoas acham que têm o direito de ir a qualquer lugar que quiserem", diz Becker. Viajar é um privilégio, então aproveite-o com responsabilidade.

Depois de fazer sua pesquisa e decidir seu destino, conte com os convênios de turismo da Banricoop para organizar sua viagem consciente.

Fonte:
 

Comentários