Ir para o conteúdo principal

Blog


Redes sociais: saiba que cuidados tomar ao compartilhar fotos dos seus filhos

Redes sociais: saiba que cuidados tomar ao compartilhar fotos dos seus filhos

Em tempos de redes sociais, não é raro ver pais e mães compartilhando as conquistas dos seus filhos por aí. Além de ser uma atividade comum aos adultos, estas postagens podem servir para desabafar, pedir conselhos ou até para medir inconscientemente se está tudo certo com a maternidade ou paternidade. 

Mas você já parou para pensar no impacto que estes posts podem ter na vida do seu filho? Tanto agora, quanto no futuro?

Exposição nas redes

Nos Estados Unidos, duas professoras de Marketing, Mariea Grubbs Hoy, da Universidade do Tennesse, e Alexa K. Fox, da Universidade de Akron, dispuseram-se a estudar como mães utilizam as redes sociais para compartilhar informações e fotos de seus filhos.

Segundo as cientistas, fornecer informações sobre o desenvolvimento da criança, com fotos e vídeos tornou-se muito comum e é quase uma “norma social”. Em uma análise via Twitter, por exemplo, elas descobriram que 47% das mães postaram algum aspecto da informação pessoal de seus filhos em interação com marcas. 

Contudo, isso é um grande perigo para a privacidade e a segurança da criança. “Compartilhar o dia a dia da maternidade e os momentos com os filhos tornou-se algo tão corriqueiro que a maioria dos pais não se dá conta de que, assim como na vida real, no mundo virtual, todas as ações podem oferecer risco. 

Até mesmo um simples post sobre o sorvete que você tomou no shopping no último fim de semana pode se tornar uma ameaça à segurança da criança”, explica Margarita Abella, especialista em educação de usuários em segurança online do Google.

Cuidados necessários

Antes de apertar o botão e compartilhar, vale pensar em como não só as pessoas mal-intencionadas, como também as empresas que vendem artigos voltados aos pais, podem tirar proveito daquelas informações. Abella ressalta a importância de levar para o mundo virtual as mesmas dicas de segurança da vida offline, como não conversar com estranhos e não divulgar dados pessoais.

De olho nas configurações de segurança

A primeira coisa a se fazer é aprender e dominar as configurações de segurança de cada plataforma. No Facebook e no Instagram, por exemplo, é possível definir quem pode visualizar seus posts e vídeos, até mesmo segmentando a lista de amigos. 

A dica é passear pelas configurações e limitar ao máximo quem pode vê-las. Se o seu número de amigos já fugiu do controle, vale ainda fazer uma limpeza. “Ainda assim, entenda que uma vez na internet, aquela informação poderá chegar onde você não espera. Vale sempre pensar se realmente há necessidade de fazer o post”, aconselha Margarita Abella.

Check-in e configurações de localização

Quase todas as redes sociais permitem marcar com geolocalização o lugar em que estivemos. Se for necessário fazer este tipo de post, mostrando onde fomos, com as crianças, opte por fazer isso quando você já tiver ido embora. E mesmo assim, se é um local que você costuma visitar com frequência, vale repensar. 

Atenção as fotos e aos vídeos

Além de ajustar as configurações e pensar duas vezes antes de postar, preste atenção nas informações que estão sendo divulgadas em fotos ou vídeos. Será que o uniforme da escola ou a placa do carro não estão aparecendo?

Por fim, vale pensar no futuro. Será que seu filho mais velho gostaria de ver este vídeo no futuro? É algo embaraçoso? Lembre-se, depois de postado, as coisas na internet não tem volta.

Fonte:
 

Comentários