Ir para o conteúdo principal

Blog


Será que seu carro é compatível com seu bolso?

Será que seu carro é compatível com seu bolso?

Ao pensar em adquirir um veículo, as pessoas pensam, geralmente, no preço e em como financiar a compra. No entanto, outros fatores precisam ser considerados, para que seu bolso seja protegido!

Por mais óbvia que a pergunta pareça, a verdade é que a maioria das pessoas não tem uma idéia clara do custo de ter um carro, mesmo um modelo mais simples.

Algumas pessoas já adotam um plano de controle de gasto bastante eficiente, de forma que têm uma idéia clara do quanto estão gastando com combustível, estacionamento e manutenção.

Ainda que este tipo de controle seja importante e fundamental para se entender o custo de um carro, ele não é suficiente, pois deixa de lado um componente importante: a perda de valor que o veículo sofre com o passar dos anos!

Investimento ou despesa extra?
Na verdade, é exatamente por causa desta perda de valor, que sempre argumentamos que os gastos com a compra de um carro não devem ser vistos como investimento, mas sim como despesas. Afinal, não pode ser considerado investimento alguma coisa que você sabe, de antemão, que na hora da venda terá perdido valor.

Ainda que se possa argumentar que, passados muitos anos, alguns carros se transformam em antiguidades e possam então ser vistos como um investimento, a verdade é que este tipo de situação não reflete a realidade da maioria das pessoas.

Compare custos na ponta do lápis
Para incluir as despesas com o veículo em sua planilha de orçamento, o ideal é desmembrar os gastos mensais com ele, mesmo que algumas contas você só pague uma vez por ano.

Além disso, é necessário pensar na contratação do seguro, estimado em 3% do valor do carro, e no IPVA, de 4% sobre o valor do carro. Isto sem falar no gasto com estacionamento e as despesas extraordinárias.


Comentários