Ir para o conteúdo principal

Blog


Trens movidos a energia solar são tendência mundial

Trens movidos a energia solar são tendência mundial

A maneira como a gente consome e viaja está cada vez mais precisando de melhorias para não impactar negativamente o nosso planeta. De acordo com Sistema de Estimativas de Emissões de Gases de Efeito Estufa, o transporte é responsável por 48% das emissões de gás carbônico no Brasil.

Por isso, os países estão investindo em alternativas ecológicas para viajantes. E a primeira mudança veio com a instalação de energia solar nos trens. No mundo inteiro, está se criando transporte ferroviário de forma sustentável.

Primeiros passos

O primeiro modelo de trem movido somente com a energia do sol opera desde janeiro de 2018 em Byron Bay, na Austrália. 

Utilizado para transporte público e turismo, o veículo comporta 100 passageiros sentados e mais alguns em pé, além de apresentar espaço para bagagem, bicicletas e pranchas de surfe. 

Os painéis fotovoltáicos revestem todo o teto do veículo e armazenam energia em um sistema de baterias de 77 kWh, que também pode ser carregado entre cada viagem a partir de uma matriz localizada na estação principal.

Além do veículo

Este mês, a Inglaterra anunciou o projeto de utilizar uma usina solar para abastecer a linha ferroviária de Hampshire. 

Os painéis solares instalados já eram usados para alimentar as operações das estações de trem no centro de Londres, mas este é o primeiro a utilizar um painel solar para conectar-se diretamente ao sistema de “tração” de uma ferrovia. 

O projeto conta com cerca de 100 painéis solares no local da via e fornecerão eletricidade renovável para alimentar a sinalização e as luzes da rota Wessex da Network Rail. 

Aposta da América Latina

A primeira ferrovia solar da América Latina também está sendo construída, com o objetivo de ligar a Argentina ao Peru para passeios turísticos. Com o nome de “Tren de la Quebrada” o veículo sairá de de Jujuy, na Argentina e chegará até Machu Picchu, no Peru. 

Impacto positivo

Atualmente, os trens de carga e passeio são responsáveis por 3% das emissões de CO² dos transportes no mundo. O investimento nesse tipo de locomoção também desafoga os caminhões. Levando cargas, estes são responsáveis por 21% das emissões feitas pelos transportes. 

Ou seja, a transformação de linhas ferroviárias sustentáveis pode ajudar a diminuir até 11% das emissões de gás carbônico de todo o mundo.

E você já deve saber que a Banricoop tem diversas parcerias com empresas de energia solar para levar a sustentabilidade a sua casa, não é mesmo? Esta semana, estamos lançando uma nova parceria com a Proinst

Para marcar este novo convênio, a Proinst estará na Banricoop entre os dias 10 e 11/9 das 10h às 15h para atender às dúvidas dos cooperados sobre instalação de energia solar em casa. 

Quem tiver interesse, deve levar suas contas de luz para montar um orçamento da instalação do sistema.

Fontes:

Comentários