Ir para o conteúdo principal

Blog


Ver sentido na vida melhora a saúde

Ver sentido na vida melhora a saúde

Você sabia que há uma forte relação entre perceber que a “vida vale a pena” e a qualidade da saúde física e mental? Esta foi a conclusão de uma pesquisa no Reino Unido feita para medir o bem-estar da população com mais de 50 anos.

Uma das perguntas foi: “no geral, em qual grau você sente que as coisas que você faz na sua vida valem a pena?”. Este ano, a pesquisa foi publicada em janeiro na revista acadêmica PNAS, cruzando respostas de 7.304 cidadãos com outros dados a respeito dos participantes.

Os autores do estudo descobriram que a sensação de fazer coisas que valem a pena na vida está associada a uma série de pontos positivos, como saúde mental e física melhor, menos solidão e até mesmo mais renda.

Vida social ativa

As pessoas que sentiam que a vida valia a pena tinham uma probabilidade menor de viver sozinhos e uma maior de ter parceiros amorosos ou de estar casados, mantinham relacionamentos próximos, viam menos TV e mantinham mais contato com amigos.

Quem percebia “mais sentido na vida” também apresentavam mais chances de participar de atividades culturais, como ir a shows, museus e galerias. Ou de frequentar clubes sociais, academias ou igrejas.

Após quatro anos, uma proporção menor daqueles que acreditavam viver uma vida que valia a pena havia se divorciado. Além disso, havia menos participantes com esse perfil que haviam passado a viver sozinhos nesse período.

Saúde e qualidade de vida

O aparecimento de novas doenças e de sintomas depressivos, era reduzido entre as pessoas que davam melhores notas para o nível de sentido que percebiam em suas vidas. Além de terem uma probabilidade menor de ter doenças duradouras e limitantes, ou crônicas, como doenças coronárias, derrame, diabetes, artrite, câncer e doenças pulmonares.

Essas pessoas também tinham hábitos mais positivos para a saúde: buscavam comer ao menos cinco porções de frutas e vegetais por dia, realizar exercícios físicos, classificavam seu sono como bom ou muito bom, e tinham menores chances de fumar.

Uma vida saudável pode melhorar a percepção de que a vida vale a pena

Os pesquisadores fazem a ressalva de que, como o estudo não fez experimentos controlados não é possível estabelecer uma relação de causa e efeito entre atribuir um sentido à vida e melhores índices de saúde.

As correlações entre uma vida que vale a pena e prosperidade podem ser “bidirecionais”. Ou seja, é possível que “viver uma vida que vale a pena” influencie positivamente níveis de saúde, relações sociais, nível de renda. Mas também é possível que o contrário seja verdade.

Eles ressaltam que aquilo que pode dar sentido à vida varia de pessoa para pessoa. Mas listam atividades que podem servir a esse propósito:

  • Ter relações familiares harmoniosas;
  • Trabalhar em metas e hobbies;
  • Estar em contato com a natureza;
  • Atingir desenvolvimento intelectual;
  • Estar satisfeito com o trabalho;
  • Realizar viagens estimulantes;
  • Manter uma fé religiosa ou espiritual.

Por fim, para quem vive uma vida mais longa e quer um envelhecimento saudável e sem estresse, também é importante ter um bom plano de previdência.

Fonte:
Nexo Jornal

Comentários